Sociedade

Conta de luz residencial terá redução de 0,95% no Paraná, diz Copel

Segundo a Copel, mudanças ocorreram após decisão da ANEEL diante da pandemia e serão aplicadas na conta de julho. Clientes atendidos em alta tensão terão reajuste médio de 1,13%.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o reajuste médio de 0,41% para os consumidores atendidos pela Companhia Paranaense de Energia (Copel). A informação foi divulgada na quinta-feira (25).

Segundo a companhia, apesar do reajuste médio ser de 0,41%, os clientes residenciais terão redução de 0,95% na tarifa. O benefício alcança 81% dos consumidores da Copel, que representam 3,8 milhões de famílias.

No caso do comércio e dos serviços atendidos em baixa tensão, a redução é de 0,83%. Para a iluminação pública, a redução é de 0,93%. Já os consumidores atendidos em alta tensão terão reajuste médio de 1,13%, conforme a Copel.

De acordo com o presidente da companhia, Daniel Pimentel Slavieiro, a redução da conta de energia e o reajuste abaixo da inflação dos últimos doze meses ocorreu após a Aneel adotar a chamada 'Conta Covid'. O aumento no consumo de energia nas residências aumentou cerca de 10% desde o início da pandemia do novo coronavírus, conforme a Copel. "Neste momento em que a energia elétrica é, mais do que nunca, essencial para todas as nossas atividades, para que as pessoas possam ficar em casa, ter a sua qualidade de vida e seu trabalho, isso se faz necessário", disse o presidente. Segundo a Copel, atualmente, mais de 295,9 mil famílias não pagam pela energia elétrica no Paraná. Elas estão inseridas nos programas de atenção à população em situação de vulnerabilidade social.

 

(Fonte G1)