Política

Traiano preside a cerimônia de entrega do título de Cidadão do Paraná a Euclides Scalco

O presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), presidiu hoje (16) a entrega do título de Cidadão Honorário do Paraná a Euclides Scalco, gaúcho, nascido em Nova Prata, veio para Francisco Beltrão, Sudoeste do Paraná em 1959, onde foi farmacêutico e proprietário de uma policlínica. Iniciou então uma das mais prolíficas carreiras políticas do Estado e do país. Elegeu-se prefeito de Francisco Beltrão, atuou em movimentos de trabalhadores rurais ligados à Igreja Católica. O movimento de 64, que extinguiu os partidos políticos levou Scalco a atuar como fundador do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e acabou o projetando como político nacional.

Ao discursar durante a homenagem, Traiano confessou-se emocionado ao presidir a entrega do título a um político que o inspirou a entrar na vida pública. “Eu me emocionei hoje durante a entrega de do título de Cidadão Honorário do Paraná, ao ex-deputado estadual e federal, ex-ministro e ex-diretor geral da Itaipu, Euclides Scalco. É uma justíssima homenagem a um gaúcho que se tornou um pioneiro e desbravador do Sudoeste do Paraná onde construiu uma história legendária de solidariedade ao próximo, de honradez e de ética na política. Ele foi um dos homens que me inspiraram a trilhar a vida pública e tenho um orgulho especial em ter participado dessa homenagem a um ser humano que escreveu uma história maravilhosa e que continua a ser um exemplo de dignidade e honradez”.

A entrega do título de Cidadão Honorário do Paraná foi realizada na Prefeitura Municipal de Curitiba a pedido do prefeito Rafael Greca que foi, como deputado, em 1991, autor da proposição original de concessão do título de cidadania a Scalco. Proposição reiterada pelo deputado Michele Caputo. A homenagem foi prestigiada por importantes personalidades do mundo político, jurídico e administrativo.

As contribuições de Scalco com o Estado do Paraná justificaram a honraria. Farmacêutico de formação, o homenageado ganhou destaque na política, considerado dono de uma personalidade discreta e articuladora. Scalco foi vereador, prefeito, deputado federal, diretor-geral da Itaipu Binacional, além de chefe da Casa Civil do Estado no governo de José Richa (1983-1986) e ministro-chefe da secretaria geral da presidência da República no segundo governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Ao lado de outras autoridades, é um dos fundadores do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

A solenidade, que reuniu políticos, secretários, parlamentares e autoridades, foi marcada pela emoção. Acompanhado da esposa, Teresinha Marcolin Scalco, Euclides Scalco recordou suas contribuições com o Brasil e o Paraná, em especial com a região Sudoeste, onde o gaúcho de nascimento iniciou sua carreira política. “Sempre busquei corresponder às necessidades da população. Sinto-me honrado de receber este título do Estado que me recebeu. Hoje sou um homem feliz”.

Os proponentes da homenagem, deputado Michele Caputo, e o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, também destacaram a trajetória e a importância política de Scalco para o Paraná. “Acompanho a vida pública de Euclides Scalco há quase quatro décadas. É um personagem de destaque na redemocratização, aliando capacidade técnica e política”, justificou Caputo. Ele lembrou ainda as contribuições do homenageado com o sistema público de saúde. “Como deputado federal e como secretário do governo José Richa, contribuiu com a defesa do cidadão paranaense”, completou. “Ele é uma pessoa que iluminou o Paraná com desenvolvimento social. É um homem que nunca faltou ao Brasil”, ressaltou Greca.

O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), Adalberto Jorge Xisto Pereira, afirmou que falar sobre a história de Scalco é recordar a história política recente do Paraná. “É um figura ímpar que honrou a posição do servidor público”, disse. Além dele, também participaram da solenidade os deputados Paulo Litro (PSDB) e Delegado Recalcatti (PSD), o vice-prefeito, Eduardo Pimentel (PSDB), a ex-vice-governadora Emilia Belinati, e o ex-ministro e ex-deputado federal Alceni Guerra.